Português Italian English Spanish

Cláudio Castro se reúne com setor produtivo para discutir feriado prolongado na prevenção da Covid

Cláudio Castro se reúne com setor produtivo para discutir feriado prolongado na prevenção da Covid

Data de Publicação: 20 de março de 2021 23:04:00

Governador vem mantendo o diálogo aberto com representantes do setor produtivo e com prefeituras.Foto:Luis Alvarenga.

 

O governador em exercício do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, se reuniu com integrantes do setor produtivo do estado e deputados, neste sábado (20/3), no Palácio das Laranjeiras, para discutir a adoção de novas medidas restritivas contra o avanço da Covid-19. Entre as ações sugeridas está a antecipação dos feriados de abril para criar um feriadão prolongado, de 26 de março a 4 de abril, reduzindo a circulação de pessoas nas ruas. Também como medida contra aglomerações, o governador determinou o reforço da força-tarefa de fiscalização do Corpo de Bombeiros, em conjunto com as prefeituras municipais, para coibir a realização de festas clandestinas.

Cláudio Castro anunciou, durante a reunião, a distribuição do maior lote de vacinas contra a Covid-19 para os 92 municípios do estado. Nesta segunda-feira (22/3), serão enviadas 759.100 doses, sendo 618.200 de CoronaVac para a primeira vacinação e 130.900 (CoronaVac) para a segunda. Também serão entregues 10 mil doses da vacina Oxford/Astrazeneca para aplicação da primeira dose em 26 cidades que possuem comunidades quilombolas. As vacinas foram entregues neste sábado (20/3) pelo Ministério da Saúde. Ao todo, desde o início da campanha, o Estado do Rio recebeu 2.716.120 doses, sendo 2.325.120 da CoronaVac e 391 mil da Oxford/Astrazeneca.

Diálogo aberto

O governador vem mantendo o diálogo aberto com representantes do setor produtivo e com prefeituras para adotar, com base em dados técnicos e científicos da Secretaria de Estado de Saúde, ações em conjunto contra o avanço da Covid-19 no estado. Na manhã deste domingo (21/03), Cláudio Castro se reúne novamente com os prefeitos do Rio, Eduardo Paes, e de Niterói, Axel Grael, no Palácio das Laranjeiras, para finalizar o documento com as medidas restritivas a serem adotadas na semana que vem.

- Toda decisão deve ser discutida e tomada diante das realidades dos mais diversos setores. Precisamos ouvir todas as necessidades e aflições do setor produtivo. A preocupação aqui é principalmente com a vida das pessoas, mas temos que preservar o emprego, dialogar e garantir o equilíbrio da sociedade. É fundamental analisar os dados diariamente para tomarmos as decisões corretas para cada momento da pandemia. E é isso que estou fazendo. Tudo com base em dados técnicos – explicou Castro.

Participaram da reunião, além do governador, o secretário de Estado da Casa Civil, Nicola Miccione; o secretário de Governo, André Lazaroni; o presidente da Fecomércio, Antonio Florencio de Queiroz Junior; a presidente da Associação Comercial do Rio de Janeiro, Ângela Costa; o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis, Paulo Michel; o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, Pedro Hermeto; o presidente da Associação dos Supermercados do Rio, Pedro Paulo; o presidente do MetrôRio, Guilherme Ramalho; os deputados federais Dr. Luizinho e Hugo Leal, os deputados estaduais Marcio Pacheco (líder do Governo), Rodrigo Amorim e Léo Vieira, além de representantes de Firjan, Supervia,  Fetranspor, Sindicato dos Bares e Restaurantes do Rio, Associação de Empresas de Eventos, Apresenta Rio e Multiplan.